UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Epidemia de antraz mata mais de cem hipopótamos na Namíbia

10/10/2017

Ao menos cem carcaças de hipopótamos foram encontradas num rio do Parque Nacional Bwabwata, na Namíbia, informou o Ministério do Meio Ambiente daquele país. De acordo com as autoridades, a mortandade foi provocada provavelmente por uma epidemia de antraz, ou carbúnculo, doença infecciosa aguda provocada pela bactéria Bacillus anthracis.
— Mais de cem hipopótamos morreram na semana passada — afirmou o ministro do Meio Ambiente, Pohama Shifeta, à AFP. — Não conhecemos a causa da morte, mas suspeitamos que se trata da doença antraz.
Imagens divulgadas pela emissora estatal Namibian Broadcasting Corporation mostram várias carcaças boiando no rio. O temor é que a doença se espalhe para outros rebanhos. De acordo com o ministério, também foram encontrados 20 búfalos mortos na região, que foram enviados para análise. Além disso, é provável que algumas carcaças dos hipopótamos tenham sido devoradas por crocodilos.
— Nossos serviços veterinários estão no local para determinar a causa das mortes — disse Shifeta. — Uma vez que tenhamos os resultados, poderemos tomar as medidas adequadas.
O governo pede que a população não coma a carne de animais encontrados mortos. Por causa do cheiro dos animais em decomposição, é difícil a permanência no local por muito tempo, mas o turismo ainda não foi afetado, pois a área onde a mortandade aconteceu é restrita à visitação.
A Namíbia é um dos principais destinos africanos para turistas que desejam apreciar a fauna do continente ou visitar as dunas do deserto do Kalahari. De acordo com os últimos levantamentos, o país tem cerca de 1.300 hipopótamos.
O antraz é uma doença infecciosa aguda que afeta tanto animais como humanos. A bactéria Bacillus anthracis se tornou popularmente conhecida em 2001, quando cartas contaminadas foram enviadas a órgãos do governo e veículos de imprensa nos EUA nas semanas posteriores ao atentado terrorista de 11 de setembro. Cinco pessoas morreram.

Fonte: O Globo

Novidades

Surfistas defendem recuperação definitiva na orla da Praia da Macumba

19/10/2017

Desde meados de setembro é possível conferir o desmoronamento do calçadão da Praia da Macumba, na Zo...

Cientistas encontram nova espécie invasora de coral na Baía da Ilha Grande

19/10/2017

Cientistas do Projeto Coral-Sol, do Instituto Brasileiro de Biodiversidade (BrBio), em conjunto com ...

Incêndio em parque estadual de MS consumiu cerca de 20 mil hectares

19/10/2017

O incêndio no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, que abrange os municípios de Jateí, Navir...

Desmatamento na Amazônia reduz 16% em um ano, diz governo

19/10/2017

O governo federal informou, nesta terça-feira, que a taxa de desmatamento na Amazônia caiu 16%, entr...

Pesquisa do INCT da Criosfera sobre mudanças na vegetação antártica recebe prêmio

19/10/2017

O trabalho intitulado "Cambios climáticos y aumento de la vegetación en la Peninsula Fildes, Antárti...

Jatobá popular na Caatinga só agora é catalogado pela ciência

19/10/2017

A copa, sempre verde, da árvore se ergue dez metros acima do solo pedregoso da Caatinga. Em boa part...