UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Epidemia de antraz mata mais de cem hipopótamos na Namíbia

10/10/2017

Ao menos cem carcaças de hipopótamos foram encontradas num rio do Parque Nacional Bwabwata, na Namíbia, informou o Ministério do Meio Ambiente daquele país. De acordo com as autoridades, a mortandade foi provocada provavelmente por uma epidemia de antraz, ou carbúnculo, doença infecciosa aguda provocada pela bactéria Bacillus anthracis.
— Mais de cem hipopótamos morreram na semana passada — afirmou o ministro do Meio Ambiente, Pohama Shifeta, à AFP. — Não conhecemos a causa da morte, mas suspeitamos que se trata da doença antraz.
Imagens divulgadas pela emissora estatal Namibian Broadcasting Corporation mostram várias carcaças boiando no rio. O temor é que a doença se espalhe para outros rebanhos. De acordo com o ministério, também foram encontrados 20 búfalos mortos na região, que foram enviados para análise. Além disso, é provável que algumas carcaças dos hipopótamos tenham sido devoradas por crocodilos.
— Nossos serviços veterinários estão no local para determinar a causa das mortes — disse Shifeta. — Uma vez que tenhamos os resultados, poderemos tomar as medidas adequadas.
O governo pede que a população não coma a carne de animais encontrados mortos. Por causa do cheiro dos animais em decomposição, é difícil a permanência no local por muito tempo, mas o turismo ainda não foi afetado, pois a área onde a mortandade aconteceu é restrita à visitação.
A Namíbia é um dos principais destinos africanos para turistas que desejam apreciar a fauna do continente ou visitar as dunas do deserto do Kalahari. De acordo com os últimos levantamentos, o país tem cerca de 1.300 hipopótamos.
O antraz é uma doença infecciosa aguda que afeta tanto animais como humanos. A bactéria Bacillus anthracis se tornou popularmente conhecida em 2001, quando cartas contaminadas foram enviadas a órgãos do governo e veículos de imprensa nos EUA nas semanas posteriores ao atentado terrorista de 11 de setembro. Cinco pessoas morreram.

Fonte: O Globo

Novidades

Prefeitura do Rio lança campanha contra massacre de macacos por causa da febre amarela

22/02/2018

A Prefeitura do Rio lançou nesta quarta-feira uma campanha para conscientizar a população contra o m...

Exames confirmam morte de macaco por febre amarela em Paraty

22/02/2018

A prefeitura de Paraty, na Costa Verde, informou que a Secretaria estadual de Saúde confirmou a mort...

Argentina confirma primeiro caso ´importado´ de febre amarela

22/02/2018

A Argentina confirmou o primiero caso de febre amarela no país. Um jovem de 28 anos, que mora em Bue...

Trilha fica submersa em água cristalina após chuva intensa em MS

22/02/2018

Um vídeo feito por um guia turístico mostra um fenômeno que ocorreu no dia 2 de fevereiro, na região...

Comissão externa da Câmara dos Dep. investiga possível vazamento de mineradora no PA

22/02/2018

A Câmara dos Deputados criou uma comissão externa para averiguar possível rompimento das bacias de r...