UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
De dentadura a celular: ação coleta 150 quilos de lixo na Praia de Ipanema

19/03/2019

"Imagina daqui a 50 anos não poder entrar no mar?", questiona o surfista Pedro Scooby, durante ação de coleta de lixo na Praia de Ipanema. A campanha mobilizou 150 pessoas, entre ambientalistas e banhistas, na manhã deste sábado (16). Foram recolhidos 150 quilos de materiais que têm de um tudo: de dentadura a aparelho celular, incluindo unha postiça e, claro, muitas garrafas e copos de plástico.
- Como cidadão carioca penso no impacto desta quantidade de lixo na questão do turismo e até da integridade física, tem gente que se machuca na praia. Como surfista, acho o fim, o mar é meu instrumento de trabalho - afirma Scooby.
A iniciativa foi aberta ao público e, além da coleta, envolve uma série de iniciativas multidisciplinares para conscientização e mobilização da sociedade contra a ameaça que o plástico representa para os mares.
- Tem muito lixo que vem do mar. A ideia aqui é que, sobretudo, o plástico não termine com a diversão e a vida das pessoas. Somos parte de um grupo que pensa de forma global portanto isto não acaba aqui hoje - informao coordenador Alejandro Berger, da Parley for the Oceans (iniciativa voltada à conscientização, preservação e limpeza dos oceanos), que promoveu a ação me parceria com uma cervejaria.
O projeto foi lançado no Brasil em fevereiro, começando por Fernando de Noronha, onde um decreto assinado em dezembro estabelece a proibição da entrada, comercialização e uso de recipientes e embalagens descartáveis de material plástico ou similares.
- Todo ano são jogados oito milhões de toneladas de plástico no oceano. Por isto é importante atuar em três frentes: evitar o uso, interceptar e impedir o despejo de lixo no mar, conscientizar sobre o descarte correto propondo soluções inteligentes a fim de tornar este material rentável, como produção de sacolas reutilizáveis para supermercados e até camisetas ou então artigos esportivos de alta performance - diz a diretora de marketing Bruna Buás.
O ponto de encontro dos participantes foi na Praia do Diabo, Arpoador, onde se encontra um "muro" construído com 100 quilos de lixo, medindo 15 metros de comprimento por dois de altura. O material foi coletado nas areias de Ipanema em três dias.
O projeto foi lançado em 2017 e já recolheu mais de 1,5 mil toneladas de lixo plástico de praias de 15 países, engajando e impactando sete mil voluntários. Ao longo deste ano, no Brasil, haverá mais de 20 limpezas de praias e diversas campanhas e iniciativas de conscientização e de mobilização para combater o lixo nos oceanos.

Fonte: O Globo

Novidades

De dentadura a celular: ação coleta 150 quilos de lixo na Praia de Ipanema

19/03/2019

"Imagina daqui a 50 anos não poder entrar no mar?", questiona o surfista Pedro Scooby, durante ação ...

Prefeitura do Rio cria projeto de observação de aves em parques da cidade com calendário regular

19/03/2019

A imersão do homem na natureza em grandes metrópoles, como o Rio de Janeiro, costuma ter dia e hora ...

Pesquisadores da Fiocruz desenvolvem teste que custa R$ 1 para detectar zika em menos de uma hora

19/03/2019

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco desenvolveram uma técnica mais barata...

Estudo mapeia área de sedimentos decorrentes do desastre em Mariana

19/03/2019

O crescimento exponencial da mineração em todo o mundo é uma realidade que preocupa a comunidade cie...

Moradores são retirados de casa por risco de rompimento de barragem no Ceará

19/03/2019

Cerca de 250 famílias foram retiradas de suas casas no município de Ubajara (CE), devido ao risco de...