UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Fechados na quarentena, museus oferecem doses de arte ao público pelas redes sociais

28/05/2020

Arte é resistência. Para continuar oferecendo programação cultural ao público durante a quarentena, os museus da região estão disponibilizando parte do seu acervo digitalmente e propondo atividades interativas pelas redes sociais.
O Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea, localizado na Colônia Juliano Moreira, na Taquara, deu a largada. Fechado desde o dia 16 de março devido às medidas de combate à pandemia de Covid-19, duas semanas depois passou a postar peças de Arthur Bispo do Rosário, ex-interno que dá nome à instituição, em seu perfil no Instagram (@museubispodorosario). A primeira foi o Manto da Apresentação, que o artista fabricou ao longo de décadas. Trata-se de um cobertor bordado com palavras e símbolos que representam aquela que ele julgava ser sua missão: criar um mundo sem miséria, doenças e sofrimento. Já no dia seguinte, o museu propôs um desafio aos seguidores: que eles tecessem seus próprios mantos de apresentação, reunindo sentimentos, lugares, coisas e pessoas importantes para eles.
— Queremos propor atividades lúdicas e pedagógicas para a família, falar sobre o Bispo e sobre suas obras, que ele produziu em confinamento. Observar de que forma ele pode nos ajudar a pensar este momento — afirma Raquel Fernandes, psiquiatra e diretora-geral do museu.
A instituição também está promovendo, neste que é o mês da luta antimanicomial, a campanha Arte em Casa. A iniciativa busca arrecadar verba para comprar e distribuir materiais de desenho e pintura para 60 usuários da rede de saúde mental que participam das oficinas do Polo Experimental de Convivência, Educação e Cultura. As doações podem ser feitas pelo site museubispodorosario.com/apoie
Outra instituição que está disponibilizando o acervo digitalmente é o Museu Casa do Pontal, no Recreio, dedicado à cultura brasileira. No perfil @museucasadopontal no Instagram, há imagens da exposição “(Re) inventar”, que estava em cartaz no Sesc Santos, em São Paulo. A mostra, calcada na poética das águas, tem obras de artistas que levam os espectadores a navegar pelo mundo da imaginação, como os barcos e as oferendas de Tamba, que é de Cachoeira, no interior da Bahia; e o sinaleiro dos ventos de Laurentino, que é de Curitiba, no Paraná. Todas foram cedidas pela Casa do Pontal.
— Estamos planejando uma ação maior, que até o início de junho será divulgada em nossas redes sociais, para ampliar o engajamento do público apaixonado pela cultura popular brasileira e por suas festas — adianta Lucas Van de Beuque, diretor executivo do museu.
O Museu da Seleção Brasileira, localizado na sede da CBF, na Barra da Tijuca, está apresentando no site parte de seu acervo de 1.500 fotos na série #TBTdaAmarelinha, que vem relembrando semanalmente, desde 16 de abril, momentos históricos das seleções brasileiras masculina e feminina.
— É importante divulgar a história de personagens que muitos jovens fãs de futebol hoje não conhecem — destaca Fernando Torres, gerente de comunicação da CBF.

Fonte: O Globo

Novidades

Fechados na quarentena, museus oferecem doses de arte ao público pelas redes sociais

28/05/2020

Arte é resistência. Para continuar oferecendo programação cultural ao público durante a quarentena, ...

Campos, RJ, registra quase 600 casos de chikungunya no primeiro trimestre deste ano

28/05/2020

O mundo todo está lidando com as consequências do novo coronavírus. Em Campos dos Goytacazes, no Nor...

Madeireiras são alvo de ação contra extração ilegal de madeira de reserva indígena de RO

28/05/2020

Duas madeiras do distrito de Extrema e mais três de Nova Califórnia foram alvos de uma ação conjunta...

Bioma mais ameaçado do Brasil, Mata Atlântica vive alta do desmatamento

28/05/2020

O ritmo de destruição da Mata Atlântica voltou a subir após ter sido registrada a menor taxa de desm...

Desmatamento na mata atlântica cresce 27% entre 2018 e o primeiro ano do governo Bolsonaro

28/05/2020

O desmatamento na mata atlântica entre 2018 e 2019 cresceu cerca de 27% em comparação com o período ...

Amazônia perdeu em média 2,1 mil hectares de floresta por dia em 2019, aponta levantamento

28/05/2020

A Amazônia perdeu em média 2.110 hectares de floresta por dia em 2019, área equivalente 1,9 mil camp...