UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Búzios tem infestação de escorpião mais venenoso do Brasil; Centro, Ferradura e João Fernandes tiveram ocorrências

22/02/2024

Uma infestação do escorpião-amarelo está sendo monitorada na cidade de Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio, pelo Instituto Vital Brazil (IVB) e pela prefeitura local. A espécie Tityus serrulatus é considerada a mais perigosa do país, com veneno que pode causar uma série de sintomas graves, inclusive levar a óbito. Até o momento, cerca de 200 escorpiões vivos foram coletados e incorporados ao Laboratório de Artrópodes do Instituto, onde são mantidos para pesquisa e extração de veneno. Segundo a Vigilância Ambiental do município, os bairros do Centro, Ferradura, João Fernandes, São José e Rasa têm apresentado maior ocorrência.
As localidades infestadas ainda estão sendo mapeadas pelo Instituto. No início do mês, a equipe da prefeitura de Búzios recebeu um treinamento teórico e prático dos profissionais do IVB, e foi criado um fluxo de envio dos escorpiões coletados, de identificação de áreas de ocorrência e ações de orientação para a população.
O Instituto alertou que, apesar de não ter registros de acidentes durante essa infestação, o grande fluxo de turistas, cargas e materiais na cidade pode levar a um aumento rápido de casos e, sendo essa espécie de escorpião a mais perigosa do país, as medidas preventivas são fundamentais. Segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde, o último pico foi em 2019, período em que foram registrados 19 acidentes.
— O cenário da cidade de Búzios, a gente já viu se estabelecer em outros municípios do estado e no país inteiro. O Brasil é um dos países que apresenta o maior crescimento tanto da ocorrência de escorpiões quanto de acidentes por esses animais nas áreas urbanas — explica o biólogo e coordenador do Laboratório de Artrópodes do Instituto Vital Brazil, Claudio Maurício Vieira.
As orientações para os moradores é cuidar do ambiente doméstico, incluindo a parte interna e externa da casa, e evitar contato com o animal.
— O morador deve evitar criar condições que favoreçam a proliferação de escorpiões. Mas principalmente, no caso de a pessoa entrar em contato com o escorpião, ela deve se proteger. Jamais tentar tocar o escorpião com a mão desprotegida e jamais fazer qualquer ação que a exponha ela a um acidente. Se for possível aprisionar o animal em um pote de vidro ou de plástico, ela deve fazer isso e imediatamente comunicar aos órgãos públicos do município — orienta.

O Tityus serrulatus, conhecido popularmente como escorpião-amarelo, é típico do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil. A grande maioria dos acidentes com escorpiões, inclusive o amarelo, é leve, causando sintomas locais, como dor, edema e vermelhidão.
No entanto, alguns casos podem ser mais graves, causando sintomas generalizados, como sudorese, náuseas, vômitos, dor abdominal e queda da pressão. Os mais vulneráveis são crianças e idosos, mas todo acidente com escorpião deve ser avaliado por um médico.
A recomendação é ir imediatamente ao hospital de referência mais próximo, onde a equipe médica avaliará o tratamento mais adequado, que pode incluir o uso do soro antiescorpiônico. O IVB disponibiliza a lista de Polos de Atendimento para acidentes com animais peçonhentos. Confira em: https://www.vitalbrazil.rj.gov.br/acesso-soros.html
Segundo a Vigilância Ambiental de Búzios, as condições climáticas de calor e umidade típicas desta estação favorecem a proliferação dos animais, que também são impulsionados a procurar abrigo em áreas habitadas devido às chuvas.
Conhecidos por se alimentarem de insetos pequenos como baratas e moscas, os escorpiões podem ser encontrados em diversos locais. A vigilância alertou para medidas preventivas por parte da comunidade, como:
* Evitar o acúmulo de lixo
* Manter as lixeiras fechadas adequadamente
* Manter jardins e quintais limpos
* Evitar folhagens densas junto a paredes
* Solicitar a limpeza de terrenos baldios vizinhos
* Tomar cuidado ao manipular objetos onde os escorpiões possam se esconder.
Para relatar a presença de escorpiões ou solicitar orientações, o órgão pede que a população entre em contato com a Gerência de Vigilância Ambiental pelos números (22) 2350-6010, ramal 6252. Em caso de necessidade de remoção de entulho nas ruas, a orientação é ligar para o número (22) 981458666.

Fonte: O Globo

Novidades

Pesquisadores transformam cascas de banana em bioplásticos

11/04/2024

A casca de banana é a matéria-prima utilizada por pesquisadores da Embrapa Instrumentação (SP) e da ...

Resort em Itu é o 1º do Brasil a receber certificação Green Key

11/04/2024

Eme abril de 2024, o Novotel Itu Golf & Resort, se tornou o primeiro resort do Brasil a conquistar a...

Venda de carros eletrificados no Brasil cresce 145% no trimestre

11/04/2024

Dados da ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico), revelam que as vendas de veículos eletrif...

BNDES lança edital para projetos de proteção de recifes de corais no Brasil

11/04/2024

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) lançou nesta quarta-feira (10) edital...

Incêndios em áreas de florestas maduras da amazônia cresceram 152% em 2023, aponta estudo

11/04/2024

Mesmo com a redução do desmatamento na amazônia em 2023, o bioma vem enfrentando outro desafio: os i...