UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Concessionárias de água e esgoto deverão ter plano emergencial na pandemia

19/11/2020

As concessionárias que prestam serviços de abastecimentos de água e tratamento de esgoto no estado serão obrigadas a adotar plano conjunto emergencial de combate à pandemia do coronavírus. A determinação é do Projeto de Lei 2.387/20, das deputadas Mônica Francisco e Dani Monteiro, ambas do Psol, e do deputado André Ceciliano, aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quarta-feira (18/11), em discussão única. O texto seguirá para o governador em exercício, Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-lo ou vetá-lo.
Segunda a proposta, o plano deverá conter as seguintes ações: monitoramento da carga viral nas unidades de tratamento de água e esgoto com a identificação das regiões com maior ocorrência do vírus; monitoramento da carga viral presente nos mananciais de rio e seus afluentes, lagos, represas e lençóis freáticos; adoção de procedimentos especiais para tratamento na origem de efluentes das unidades de saúde; adoção de plano de contingência e emergências, de prevenção e segurança ocupacional dos trabalhadores; retomada dos investimentos no setor saneamento, com prioridade para as favelas e periferias que apresentam déficit sanitário; além da avaliação do estado de vulnerabilidade hídrica estadual, para adoção de medidas que garantam o abastecimento público.
Os resultados dos monitoramentos de carga viral deverão ser informados ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e à Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio (Agenersa). Os dados também deverão ser divulgados mensalmente para os consumidores através da conta de fornecimento.
O projeto ainda obriga que as concessionárias forneçam equipamentos de proteção individual a todos os funcionários. O Poder Executivo poderá delegar ao gabinete de crise do Estado do Rio de Janeiro a competência para o planejamento integrado, a fim de coordenar as ações conjuntas dos profissionais da área de saúde, saneamento, das universidades e dos municípios.

Fonte: O Dia

Novidades

RJ não deverá cumprir metas previstas no marco legal do saneamento até 2033, diz estudo

26/11/2020

O estado do Rio de Janeiro não deverá cumprir as metas de universalização dos serviços de água e esg...

Jiboia mais rara do mundo é achada ´sem querer´ no interior de São Paulo

26/11/2020

A ´Jiboia do Ribeira´ (Corallus cropanii), espécie de jiboia considerada a mais rara do mundo segund...

12 serrarias de RO têm atividades suspensas e R$ 114 milhões de investigados por extração de madeira são bloqueados

26/11/2020

Doze madeireiras tiveram as atividades suspensas e R$ 114 milhões, oriundos da extração ilegal de ma...

Incêndios na Amazônia deixam rastro de destruição por décadas

26/11/2020

Entre galhos e folhas esturricados sobre o solo que abrigava uma área de floresta intacta, o cheiro ...

Brasil receberá até 25,5 mi euros de banco estatal alemão para Amazônia, diz governo

26/11/2020

O governo federal informou nesta terça-feira (24) a conclusão de um acordo que prevê a doação de até...

"Precisamos de políticas públicas para evitar uma nova pandemia", diz especialista em mudanças climáticas

26/11/2020

Desmatamento, tráfico de animais e falta de políticas públicas que mantenham equilibrada a relação e...