UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Ibama corta 22% das ações de fiscalização previstas

10/09/2019

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) não realizou 22% das operações de fiscalização ambiental previstas no Plano Nacional Anual de Proteção Ambiental (Pnapa) até agosto deste ano.
Elaborado em dezembro, o Pnapa lista as principais ações de fiscalização realizadas no ano seguinte pelo órgão, que é ligado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA). Segundo números obtidos pelo Globo via Lei de Acesso à Informação, foram planejadas 837 ações nos oito primeiros meses deste ano. Desse total, 183 não foram realizadas.
Em abril deste ano, o MMA reduziu o orçamento do Ibama em 31%, de R$ 368,3 milhões para R$ 279,4 milhões. Segundo a ex-presidente do Ibama Suely Araújo, que organizou o Pnapa de 2019 e pediu exoneração no início do ano, após críticas do ministro Ricardo Salles, o planejamento previa operações em todo o Brasil contra desmatamento, garimpos irregulares, pesca e outros temas.
— Havia recursos suficientes para isso, até mesmo porque o Fundo Amazônia apoia as ações no bioma com montante significativo de recursos financeiros. A queda nos números de autuações da fiscalização em 2019 evidencia problemas na implementação desse planejamento anual — afirma Suely.
No mês passado, a Noruega congelou os repasses para o Fundo Amazônia após o governo Bolsonaro extinguir, via decreto, o comitê responsável pelas diretrizes e acompanhamento dos resultados dos projetos do fundo.
Desde o início do ano, os números do MMA apontam para um cenário de diminuição da fiscalização: não apenas as operações diminuíram de ritmo como também caiu o número de autuações ambientais feitas pelo órgão.
Servidores da ativa ouvidos pelo Globo e que não quiseram se identificar também relataram mais ameaças durante fiscalizações.
— O corte de 22% das operações está de acordo com a pregação do atual governo, que é diminuir o monitoramento do Estado. O governo está plantando a paralisia da fiscalização e está colhendo desmatamento — afirma Márcio Astrini, coordenador de políticas públicas do Greenpeace.
O Globo questionou o ministério sobre o cancelamento das operações, mas não obteve resposta.

Leia mais em O Globo

Novidades

Arrecadação de tampinhas plásticas paga castração de cães e gatos abandonados em projeto de ONG

20/02/2020

Faltou água de qualidade no Rio, mas choveram tampinhas de plástico na Rio Eco Pets. Com a crise no ...

Cedae pagou quase R$ 200 milhões em indenizações trabalhistas em três anos

20/02/2020

Em evidência nos últimos meses por conta da crise no fornecimento de água e também pela iminente pri...

Fiscalização apreende 105kg de peixes e multa pescadores profissionais em R$ 5,6 mil por captura durante a piracema

20/02/2020

A Polícia Militar Ambiental apreendeu 105 quilos de peixes durante fiscalização às margens do Rio Pa...

Filhotes de araçari são resgatados por moradores após coqueiro ser cortado em MT

20/02/2020

Dois filhotes de araçari e um jabuti foram resgatados depois de serem encontrados por moradores em C...

Em risco de extinção, filhotes de pacarana são achados vagando em Centro de cidade no interior do Acre

20/02/2020

Um casal de filhotes de pacarana foi resgatado, na noite de segunda-feira (17), vagando pela rua no ...

MPF pede que BNDES explique veto a participação de filiados a partidos ou a sindicatos em projetos do Fundo Amazônia

20/02/2020

O Ministério Público Federal (MPF) enviou um pedido de esclarecimentos ao Banco Nacional de Desenvol...