UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Seminário avalia projetos de prevenção e combate ao Zika

08/11/2018

Coordenadores dos projetos aprovados na Chamada Nº 14/2016 - Prevenção e Combate ao Vírus Zika estão reunidos em Brasília para o II Seminário de Avaliação Parcial. O encontro foi aberto nesta terça-feira, 6, e vai até o dia 8 de novembro.
O objetivo é acompanhar a execução dos projetos de pesquisa financiados por meio da chamada, e avaliar o potencial dos resultados gerados até o momento para melhoria das políticas públicas de saúde.
Durante a abertura, o diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Marcelo Marcos Morales, destacou a importância dessa ação como exemplo de articulação e otimização de recursos no governo federal. "Extrair os melhores resultados é de extrema importância para monitorar o impacto das pesquisas na tomada de decisão de políticas públicas", ressalto o diretor.
Morales falou ainda da repercussão das pesquisas desenvolvidas com apoio da chamada por meio da publicação de 218 artigos científicos. Segundo ele, o Brasil conseguiu ter um destaque mundial na solução da crise do Zika. E completou: "somos um país que sabe resolver os seus problemas baseando-se em ciência e tecnologia. É isso que temos que mostrar pro mundo e pra nossa população".
O diretor de Programas e Bolsas no País da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Geraldo Nunes Sobrinho falou sobre a necessidade de valorizar a pesquisa básica e dar respostas à sociedade. "A pesquisa básica tem que ser valorizada, ela é a energia básica que move a locomotiva. Essa chamada é um exemplo, pra sociedade, para o mundo de que nós temos aparato pra resolver as questões que nos são colocadas quando temos os incentivos necessários", apontou.
Também participou da mesa de abertura a diretora do Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit) do Ministério da Saúde, Camile Giaretta Sachetti.
Durante o três dias de encontro os coordenadores dos projetos serão divididos em grupos de trabalho de diferentes linhas temáticas para apresentação e discussão sobre o andamento e desenvolvimentos dos projetos de pesquisas.
O II Seminário de Avaliação Parcial da Chamada Nº 14/2016 é realizado pelo Ministério da Educação (MEC), por meio da Capes, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), por meio do CNPq e o Ministério da Saúde (MS), por meio do Decit.
A chamada pública faz parte das ações do Eixo de Desenvolvimento Tecnológico, Educação e Pesquisa do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes aegypti e à Microcefalia, lançado pelo Governo Federal em dezembro de 2015. Com um total de R$ 65 milhões, a chamada selecionou 71 projetos de pesquisa com foco na prevenção, diagnóstico e tratamento da infecção do vírus Zika e doenças correlacionadas, e no combate ao mosquito Aedes Aegypti.
Em novembro de 2016 aconteceu o primeiro Seminário, chamado de Marco Zero, dando início aos projetos contemplados.

Fonte: CNPq

Novidades

Ilha em Cagarras, perto de Ipanema, registra recorde de fragatas

17/01/2019

Uma série de estudos realizados no Arquipélago das Cagarras estima que a Ilha Redonda, a cerca de 10...

Falta de lixeiras provoca protesto bem-humorado de moradores de Copacabana

17/01/2019

O movimento de tirar uma foto com as escassas lixeiras do bairro teve início no grupo Copacabana Ale...

Acidentes envolvendo escorpiões na cidade de SP crescem 37% em 2018

17/01/2019

Acidentes envolvendo escorpiões na cidade de São Paulo cresceram 37% em 2018, no comparativo com o a...

Eldorado, no interior de SP, registra uma morte por suspeita de febre amarela

17/01/2019

A cidade de Eldorado, no interior de São Paulo, registrou uma morte com suspeita de febre amarela de...

Sucuri de 2 metros é resgatada por bombeiros e escapa de ser triturada em tanque de estação de esgoto em MS

17/01/2019

Um filhote de sucuri foi resgatado pelos bombeiros de dentro de um tanque de uma empresa de tratamen...