UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Flutuam no Ártico 300 bilhões de itens de plástico, mostra estudo

20/04/2017

Centenas de bilhões de pedaços de plástico estão flutuando no outrora intocável Ártico, segundo um novo estudo — uma indicação surpreendente do quão poluído o planeta se tornou. De acordo com estimativas, até 2050, haverá mais poluição plástica nos oceanos do que peixes.
Enquanto a maioria das águas do Ártico tem poucos detritos plásticos, os pesquisadores descobriram dois grandes "becos sem saída" — na Groenlândia e no Mar de Barents, que fica ao norte da Noruega e da Rússia —, onde o plástico transportado ao longo de milhares de quilômetros por correntes oceânicas tem se reunido. O estudo foi conduzido pelo pesquisador Andres Cozar, da Universidade de Cadiz, na Espanha, e teve seus resultados publicados na revista "Science Advances".
Cozar descreveu como a equipe internacional liderada por ele viajou por grande parte das águas livres de gelo do Círculo Ártico, coletando plástico. A conclusão foi que as áreas mais poluídas na parte mais setentrional e oriental dos mares da Groenlândia e de Barents contêm centenas de milhares de peças por quilômetro quadrado.
— Os detritos plásticos eram abundantes e difundidos nos mares da Groenlândia e de Barents — diz o artigo publicado. — A carga total de plástico flutuante nas águas livres de gelo do Oceano Ártico foi estimada em torno de 100 a 1.200 toneladas, com 400 toneladas compostas de cerca de 300 bilhões de itens de plástico como uma estimativa de médio alcance.
Os pesquisadores também disseram que as correntes oceânicas fizeram de cada uma dessas áreas "um beco sem saída para esta rede transportadora de plástico", que vem do continente.
— A fragmentação e a tipologia do plástico sugerem uma presença abundante de detritos envelhecidos, que se originaram de fontes distantes — afirma o estudo.

Leia mais em O Globo

Novidades

Prefeitura retoma programa de limpeza de rios, feito em mutirões com moradores de favelas

19/04/2018

Alvos constantes de poluição e de más práticas de preservação, os rios da cidade têm nova chance de ...

´Lixão´ vira horta comunitária cuidada por crianças e moradores em Araraquara

19/04/2018

Moradores e crianças do bairro Residencial Maria Luiza, em Araraquara (SP), transformaram um terreno...

Estudo encontra até 1,4 milhão de fungos e bactérias em latinhas e garrafas de ambulantes

19/04/2018

Aquele momento de matar a sede em engarrafamentos ou em passeios a pé precisa de mais atenção dos co...

Expedição descobre corais dentro de área destinada à exploração de petróleo na costa do Amapá

19/04/2018

Em nova expedição pelos corais descobertos nos últimos anos na foz do rio Amazonas, no Norte do Amap...

MPF pede que Ibama indefira exploração de petróleo na foz do Amazonas

19/04/2018

O Ministério Público Federal (MPF) no Amapá expediu recomendação hoje (18) para que o Instituto Bras...

A criativa solução da Noruega para acabar com o lixo plástico nos oceanos

19/04/2018

A Noruega tem o que especialistas consideram o melhor sistema de reciclagem de garrafas plásticas do...