UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Emissões de gases de efeito estufa caíram 10% em 2020 nos Estados Unidos, aponta relatório preliminar

14/01/2021

As emissões de gases de efeito estufa caíram 10,3% nos Estados Unidos no ano passado, aponta um relatório preliminar divulgado na terça-feira (12) pelo Grupo Rhodium, que faz pesquisas e análises nas áreas de economia, mudanças climáticas e desenvolvimento.
O grupo indica que a queda é resultado do impacto econômico causado pela pandemia de Covid-19.
"Se a Covid-19 e a recessão resultante não tivessem acontecido, estimamos que as emissões dos EUA teriam diminuído apenas cerca de 3% este ano", pontuam os pesquisadores.
Mas os pesquisadores frisam que 2020 não deve ser considerado um "pagamento inicial" para que os EUA cumpram a meta estabelecida no Acordo de Paris para 2025. O trato previa que o país diminuísse suas emissões de 26% a 28% até lá (em relação aos níveis de 2005).
"As reduções de emissões de 2020 vieram com enormes prejuízos econômicos e sofrimento humano", destacam os analistas no relatório. Mais de 375 mil pessoas já morreram nos Estados Unidos por causa da Covid, segundo monitoramento da universidade americana Johns Hopkins.
Os autores do relatório pontuam que, com a chegada das vacinas no país, a atividade econômica deve se recuperar este ano – o que significa que "as emissões provavelmente também aumentarão novamente".
Os EUA já têm duas vacinas contra a Covid aprovadas: a da Pfizer e a da Moderna. Até agora, cerca de 9 milhões de pessoas já foram imunizadas, segundo o Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) do país.
Os analistas lembram que "vários dos setores econômicos mais afetados – incluindo transporte, energia elétrica e indústria – também são as principais fontes de emissões de gases de efeito estufa nos Estados Unidos".
A maior diminuição nas emissões de gases foi no setor de viagens – os meios de transporte emitiram 14,7% menos gases em 2020 em comparação a 2019.
Na época de alta das medidas restritivas contra a pandemia, em abril e maio, a demanda por combustível de aviação caiu 68% em relação aos níveis de 2019. A gasolina – principalmente de veículos de passageiros – teve queda de 40% na demanda, e o diesel – usado no transporte marítimo e rodoviário –, de 18%.
A demanda por combustível voltou para cerca de 35% abaixo dos níveis de 2019 em dezembro, ainda com dados preliminares. O diesel voltou aos níveis próximos de 2019 em dezembro.
Já as emissões do setor de energia caíram 10,3%, impulsionadas por uma redução de cerca de 19% nas emissões por carvão.
As emissões industriais caíram 7%, e as emissões de edifícios caíram 6,2%.

Para ver os principais pontos do relatório acesse o G1

Novidades

Secretário de Saúde diz que debaterá com especialistas se haverá mudança em regras para uso de máscara no Rio

14/01/2021

O secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, revelou nesta quarta-feira, dia 13, que a pre...

Vacina contra Covid-19: uso emergencial será decidido no domingo por 5 diretores da Anvisa

14/01/2021

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisa, neste domingo (17), os pedidos de uso e...

Pneu furado em estrada do PI leva a descoberta de réptil inédito da Era Paleozoica

14/01/2021

Pesquisadores da Universidade Federal do Piauí descobriram, quase por acaso, uma nova espécie de rép...

Ministério do Meio Ambiente realiza 1º leilão de parques nacionais com proposta de R$ 20 milhões

14/01/2021

Os parques nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral, na divisa entre Santa Catarina e o Rio Gran...

´Depender da soja brasileira é endossar o desmatamento da Amazônia´, diz Macron

14/01/2021

O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou na terça-feira (12) que "continuar dependendo da so...

Mourão diz que Macron externou interesses protecionistas ao criticar soja brasileira

14/01/2021

O vice-presidente Hamilton Mourão disse na quarta-feira (13) que o presidente da França, Emmanuel Ma...