UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Curitiba distribui mil mudas de árvores

01/02/2024

Nesta terça-feira e quarta-feira, a Prefeitura de Curitiba voltou a distribuir mudas de árvores pela cidade. A ação faz parte do programa 100 mil árvores, que vai passar pelas dez regionais administrativas da capital paranaense.
Foram distribuídas 1 mil mudas, cultivadas pelas equipes do Departamento de Arborização e Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, no Horto Municipal da Barreirinha. Neste mês, a população pode escolher entre uma grande variedade de espécies nativas, como ipês de diversas cores, e frutíferas, como pitanga e jabuticaba.
Assim como em 2023, a prefeitura de Curitiba informa que irá promover tais eventos durante o ano todo, com a distribuição gratuita de mudas de árvores nas regionais a cada mês.
Para o plantio em áreas privadas da cidade, não há restrição, mas em via pública, além de autorização, é necessário seguir algumas regras. “É preciso respeitar as normas de urbanização da cidade em espaços públicos. Em lugares privados, é sempre bom perguntar para especialistas. A população precisa lembrar que, mesmo que seja só uma mudinha, ela pode ficar muito grande, então talvez não possa ficar perto de casas ou muros”, explica o responsável pelo Horto Municipal da Barreirinha, Roberto Salgueiro.
O plantio das árvores deve levar em conta fatores como a existência de fiação elétrica, largura das calçadas e outras características. Essas questões serão avaliadas no momento do preenchimento do cadastro para retirada, para que seja possível indicar a melhor muda para os objetivos do cidadão.
O desafio 100 mil árvores para Curitiba foi lançado pelo prefeito Rafael Greca na primavera de 2019 e duraria apenas um ano. Com o sucesso e o engajamento da população, passou a ser renovado anualmente e, hoje, a cidade já contabiliza 409 mil plantios, de acordo com o “arvorômetro”.
A infraestrutura verde da cidade traz diversos benefícios, como o equilíbrio térmico e o sequestro de gases do efeito estufa da atmosfera, lembra o diretor do Departamento de Arborização e Produção Vegetal, José Roberto Roloff.
“Por isso, nossa política de ampliação dos plantios é grande aliada nas ações para mitigação e resiliência frente às mudanças climáticas. As árvores ainda promovem sombra e servem de abrigo à fauna silvestre”, reforça.

Fonte: CicloVivo

Novidades

RJ receberá mais de 230 mil doses de vacina contra a dengue nesta quinta

22/02/2024

O estado do Rio receberá, nesta quinta-feira (22), 231.928 doses da vacina contra a dengue, que serã...

Petrópolis recebe evento que sobre mudanças climáticas

22/02/2024

Um dos temas mais discutidos na atualidade, as mudanças climáticas e as suas consequências para a ga...

Búzios tem infestação de escorpião mais venenoso do Brasil; Centro, Ferradura e João Fernandes tiveram ocorrências

22/02/2024

Uma infestação do escorpião-amarelo está sendo monitorada na cidade de Armação dos Búzios, na Região...

Biólogos encontram espécie invasora em manguezais da Baixada Santista

22/02/2024

Durante uma operação de monitoramento dos manguezais no estuário Santos-Cubatão, os biólogos Geraldo...

Perda de herbívoros afeta “pragas” na Mata Atlântica

22/02/2024

Insetos e microrganismos que se alimentam de plantas, consumindo parte das folhas, modificando o tec...