UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Prêmio Celso Furtado homenageia pesquisas sobre desenvolvimento regional

07/12/2017

Autores de diversas pesquisas sobre desenvolvimento regional receberam, na última terça-feira, 5, o Prêmio Celso Furtado, uma iniciativa do Centro Celso Furtado e do Ministério da Integração Nacional. O objetivo do prêmio, que está na quarta edição, é incentivar a elaboração e execução de planos que levem em conta potencialidades e realidades locais.
Pela primeira vez, a premiação contou com a participação formal do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com a presença da Diretora de Engenharias, Ciências Exatas, Humanas e Sociais, Profª. Adriana Maria Tonini, que compôs a mesa da cerimônia de premiação.
"O Prêmio visa promover a reflexão, do ponto de vista teórico e prático, sobre o desenvolvimento regional no Brasil e, assim, a participação do CNPq é muito pertinente com a sua missão, atuação e história. Desde sua fundação, na década de 1950, o CNPq tem se notabilizado por fomentar a pesquisa científica em todas as áreas do conhecimento", reforçou a diretora. Adriana lembra que no tema ´desenvolvimento regional´, o CNPq tem entre seus bolsistas de produtividade alguns dos mais destacados pesquisadores brasileiros sobre o assunto e, ao longo dos anos, vem concedendo bolsas e auxílios à pesquisa nessa temática. "Além de possuir uma modalidade de bolsa, Desenvolvimento Científico Regional (DCR), com o foco de contribuir para a diminuição das desigualdades regionais por meio da fixação de pesquisadores experientes em regiões que carecem de maior desenvolvimento científico e tecnológico", completou.
O nome do prêmio, lançado em 2009, celebra um dos mais importantes pensadores brasileiros, Prof. Celso Furtado. Este importante pesquisador esteve vinculado a muitas instituições de ensino e pesquisa, sobretudo internacionais, e suas contribuições são fundamentais para o entendimento e superação do atual estágio de desenvolvimento do Brasil e da América Latina. Como gestor público, destacam-se, ainda, sua atuação na criação e como superintendente da SUDENE, onde trabalhou em prol do desenvolvimento regional, atentando ao desenvolvimento de sub-regiões extremamente empobrecidas e lutando pela minimização das diferenças entre as regiões Ao longo de sua história, o CNPq fez algumas parcerias com a SUDENE, especialmente por meio do Programa do Trópico Semi-Árido e do Prêmio Nordeste de Ciência e Tecnologia.
"A única maneira de reduzir o hiato da pobreza é o investimento em conhecimento, dos mais simples aos mais complexos", afirmou o secretário executivo da Integração Nacional, Márcio Ramos. Já o secretário do Desenvolvimento Regional do órgão, Marlon Cambraia, defendeu a incorporação dos conhecimentos às políticas públicas do país. Para que tal apropriação comece a ocorrer, os trabalhos serão disponibilizados na página do ministério na Internet.
A quarta edição do Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional teve mais de 400 trabalhos inscritos em seis categorias: produção de conhecimento acadêmico; práticas exitosas de produção e gestão institucional; projetos inovadores para implantação no território; Amazônia - tecnologia e Inovações para o Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia (PRDA); Centro-Oeste - desenvolvimento para a faixa de fronteira; e Nordeste - inovação e sustentabilidade. O prêmio para o primeiro e o segundo colocados das seis categorias foi de R$ 15 mil e R$ 10 mil, respectivamente.
Primeiro lugar na principal categoria, a de Produção de Conhecimento Acadêmico, o servidor público e pesquisador Vitarque Lucas Paes Coelho disse que os prêmios "incentivam o sonho de fazer um Brasil melhor, com mais oportunidade de desenvolvimento em todo o país". Baseando-se nas teses do pensador e economista Celso Furtado, criador da Sudene, Coelho destacou que os brasileiros vivem em um território ¿imenso em suas desigualdades¿ e que é preciso fazer o país crescer. Para ele, "não é suficiente apenas o crescimento, mas sim o desenvolvimento", o que envolve progresso técnico, sustentabilidade e transformação.

Leia sobre no site do CNPq

Novidades

Esgoto é lançado ‘in natura’ no Canal do Jardim de Alah

06/12/2018

Um vídeo postado em rede social denuncia grande volume de esgoto sendo despejado no canal do Jardim ...

Lacre plástico faz golfinho em extinção morrer de fome na costa de SP

06/12/2018

Uma toninha (Pontoporia blainvillei), espécie de golfinho de menor porte, foi encontrada com um lacr...

Canudos plásticos estão proibidos em todo o Espírito Santo

06/12/2018

Os estabelecimentos do Espírito Santo só poderão comercializar e dar aos clientes canudos descartáve...

Brasil precisa investir R$ 20 bi anuais para universalizar saneamento até 2033

06/12/2018

Foram quase dois anos de negociação até que se chegasse ao texto da MP 844, que estabelecia novo mar...

Cientista brasileiro descobre na Antártida bactérias que podem ajudar na luta contra o câncer

06/12/2018

Com uma área de 14 milhões de quilômetros quadrados - uma vez e meia maior do que a do Brasil - quas...