UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Especulação imobiliária no Gragoatá mobiliza a população

10/10/2017

De frente para a Praia do Gragoatá e com vista para os principais cartões-postais do Rio, o terreno onde havia um grande campo de futebol utilizado pela Liga Niteroiense de Desportos (LND) pode receber um empreendimento imobiliário. Apesar de não haver qualquer placa sinalizando autorização para obras, a área já está toda cercada com tapumes e, na semana passada, operários trabalhavam com uma retroescavadeira. Do lado oposto, no topo do Morro do Gragoatá, o projeto para construção de oito prédios de seis andares motivou a convocação de uma audiência pública, que será dia 16, ainda sem local definido, a pedido do Conselho Universitário da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Nos dois projetos, está por trás a empresa Planurbs S/A, responsável pelo aterro da orla do Centro nos anos 1960. A equipe do GLOBO-Niterói não conseguiu contato com representantes da construtora, mas o terreno do campo, pelo menos até bem pouco tempo atrás, era dela. Já o do topo do morro é alvo de uma briga judicial. Há três semanas, como foi mostrado neste suplemento, a UFF devolveu à empreiteira a área de mais de 60 mil metros quadrados — desapropriada há dez anos, mas nunca paga, como estava previsto em acordo firmado na Justiça — com contrapartidas de terrenos menores para a universidade e a prefeitura.
Informações extraoficiais dão conta de que o projeto para o terreno do campo de futebol — que já teria sido apresentado à prefeitura — prevê a construção de lojas e salas comerciais num prédio de três pavimentos e garagem subterrânea.
— Quando os donos do terreno do campo nos informaram que usariam a área, disseram que era para a construção de lojas, mas não detalharam — afirmou o presidente da LDN, Vanir Ferreira.
A informação dada por ele foi confirmada por outra fonte, que disse ainda que a ideia seria levar para o local o clima boêmio da região da Cantareira, com bares e restaurantes.
Ao ser questionada se havia autorização liberando obras no local e de que tipo de empreendimento se tratava, a prefeitura, no entanto, respondeu apenas que o terreno em questão é área particular e não tem licenciamento para qualquer tipo de construção: “Qualquer licenciamento da Secretaria municipal de Urbanismo será precedido de avaliação em relação aos parâmetros urbanísticos”, enfatiza a nota.

Leia mais em O Globo

Novidades

Ondas fortes arrastam contenção feita pela Prefeitura e criam buracos na Praia da Macumba

19/06/2018

Para os moradores do entorno da Praia da Macumba, no Recreio, Zona Oeste do Rio, a história se repet...

Vacinação contra a gripe é prorrogada até sexta em Niterói

19/06/2018

A Campanha de Vacinação Contra a Gripe de 2018 foi prorrogada pela prefeitura de Niterói até sexta-f...

Canudinho: conheça as alternativas ao tubinho de plástico condenado por poluir o meio ambiente

19/06/2018

Todos os dias, só nos Estados Unidos, 500 milhões de canudos plásticos são usados. O material acaba ...

Polícia Ambiental solta 11 maritacas após tratamento no zoo de Catanduva

19/06/2018

A Polícia Ambiental soltou no dia 13, 11 maritacas que estavam recebendo tratamento no zoológico de ...

Onça parda sobe em árvore de sítio e assusta moradores de distrito em Jaú

19/06/2018

Uma onça parda assustou os moradores de um sítio no distrito de Potunduva, em Jaú (SP), na última qu...

Brasil vai testar novo exame para reforçar luta global contra malária

19/06/2018

O Instituto Nacional de Ciência da Eliminação da Malária (Instituto Elimina), um consórcio de cerca ...