UERJ UERJ Mapa do Portal Contatos
Menu
Home > Atualidades > Notícias
Governo Trump anuncia revogação de política de emissão de CO2 feita por Obama

10/10/2017

O governo de Donald Trump anunciou nesta segunda-feira que revogará a política adotada por Barack Obama para restringir as emissões de gases responsáveis pelo efeito estufa, conhecida como "Clean Power Plan" ("Plano de energia limpa", em tradução livre). O chefe da Agência de Proteção Ambiental (Epa, na sigla em inglês), Scott Pruitt, afirmou que já nesta terça adotará medidas para derrubar a política do democrata.
- Amanhã (hoje) vou assinar uma proposta para acabar com o chamado Plano de Energia Limpa da administração anterior- afirmou Pruitt durante um discurso em um evento no Kentucky.
O Plano de Energia limpa tentou, pela primeira vez, diminuir as emissões de dióxido de carbono (CO2) das centrais elétricas movidas a carvão dos Estados Unidos. A meta era reduzir até 2030, em relação a 2005, 32% dessas emissões.
- O governo passado usava cada parcela de poder e autoridade para que a Epa escolhesse ganhadores, perdedores, e a maneira como geramos energia elétrica nesse país. Isso é ruim- disse Pruitt sobre o plano promulgado em 2015.
Caso o plano tivesse entrado em vigor, sua aplicação teria provocado o fechamento de muitas das centrais de carbono mais antigas e poluidoras do país. No entanto, a política está bloqueada pela justiça, após uma petição movida por cerca de 30 estados, a maioria republicanos.
Pruitt foi um adversário ferrenho da política climática desenvolvida pelo ex-presidente Barack Obama, e liderou a batallha contra o Plano de Energia Limpa. O ex-procurador geral de Oklahoma é conhecido nos EUA por suas fortes relações com a indústria de combustíveis fósseis, chegando inclusive a se tachado de "marionete" dessas empresas, por ONGs ligadas ao meio ambiente.
Em março, o presidente Donald Trump assinou um decreto sobre a "independência energética", que ordenava revisar a política de Obama sobre as mudanças climáticas. O republicano, que questionou repetidamente a existência do aquecimento global, prometeu reviver a indústria do carbono para dar postos de emprego aos mineiros.
O presidente também anunciou no início de junho sua itnenção de abandonar o Acordo de Paris, assinado em 2015 por 195 países com a intenção de limitar o aumento do aquecimento global. Os EUA são o segundo maior emissor de gases do efeito estufa depois da China.
Segundo a "União dos cientistas preocupados" (UCS, na sigla em inglês)- uma ONG que faz a revisão crítica das políticas governamentais nos temas de ciência e tecnologia-, antes do Plano de Energia Limpa, "era permitido aos produtores de energia produzir quantidades ilimitadas de contaminação de CO2 na atmosfera".
- Não existiam regras que limitasse suas emissões de CO2, principal motor do aquecimento global- explicou a UCS em seu site.

Fonte: O Globo

Novidades

Surfistas defendem recuperação definitiva na orla da Praia da Macumba

19/10/2017

Desde meados de setembro é possível conferir o desmoronamento do calçadão da Praia da Macumba, na Zo...

Cientistas encontram nova espécie invasora de coral na Baía da Ilha Grande

19/10/2017

Cientistas do Projeto Coral-Sol, do Instituto Brasileiro de Biodiversidade (BrBio), em conjunto com ...

Incêndio em parque estadual de MS consumiu cerca de 20 mil hectares

19/10/2017

O incêndio no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, que abrange os municípios de Jateí, Navir...

Desmatamento na Amazônia reduz 16% em um ano, diz governo

19/10/2017

O governo federal informou, nesta terça-feira, que a taxa de desmatamento na Amazônia caiu 16%, entr...

Pesquisa do INCT da Criosfera sobre mudanças na vegetação antártica recebe prêmio

19/10/2017

O trabalho intitulado "Cambios climáticos y aumento de la vegetación en la Peninsula Fildes, Antárti...

Jatobá popular na Caatinga só agora é catalogado pela ciência

19/10/2017

A copa, sempre verde, da árvore se ergue dez metros acima do solo pedregoso da Caatinga. Em boa part...